Você realmente sabe tudo sobre a Dengue?

Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa e febril. Existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A diferença é que, cada vez que você pega um tipo do vírus, não pode mais ser infectado por ele. Ou seja, uma pessoa só pode ter dengue quatro vezes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100  milhões de pessoas são infectadas anualmente com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da dengue.

Embora pareça pouco agressiva, a doença pode evoluir para a Dengue Hemorrágica e a Síndrome do Choque da Dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito.

Dengue Clássica - É a forma mais leve da doença, sendo muitas vezes confundida com a gripe. Tem início súbito e os sintomas podem durar de cinco a sete dias, apresentando sintomas como febre alta (39º a 40ºC), dores de cabeça, extremo cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, dor atrás dos olhos (piora com o movimento ocular), entre outros.

Dengue Hemorrágica - Acontece quando a pessoa infectada com dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não dor tratada com rapidez, pode levar à morte. No geral, a dengue hemorrágica é mais comum quando a pessoa está sendo infectada pela segunda ou terceira vez. Os sintomas iniciais são parecidos com os da dengue clássica, e somente após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias causadas pela sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos. Na dengue hemorrágica, ocorre uma queda na pressão arterial do paciente podendo gerar tonturas e quedas.
Os sintomas são: dores abdominais fortes e contínuas, vômitos, sangramento pelo nariz, boca e gengivas, manchas vermelhas na pele, confusão mental, sede excessiva, entre outros.

Síndrome do Choque da Dengue - É a complicação mais séria da dengue, se caracterizando por uma grande queda ou ausência da pressão arterial, acompanhado de inquietação, palidez e perda de consciência. Uma pessoa que sofreu choque por conta da dengue pode sofrer várias complicações neurológicas e cardiorrespiratórias, além de insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural. Esta síndrome, quando não tratada, pode levar a óbito.
Os sintomas são: dor abdominal persistente e muito forte, pulso rápido e fraco, palidez, mudança de temperatura do corpo e suor excessivo, perda de consciência, entre outros. 

Se você suspeita de dengue, vá direto ao hospital ou clínica de saúde mais próxima. Os médicos farão a suspeita com base nas informações que você prestar, mas o diagnóstico de certeza é feito com o exame de sangue ou sorologia para dengue. O resultado que demorava dias para sair no modelo de teste anterior, agora vai ficar pronto em 20 minutos.





Compartilhar no Google Plus

Sobre Posture Saúde Corporativa

    Comentar no Google Plus
    Comentar no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário